Loading...
Sem categoria

Mandrake, o mágico

Em 1934, dois anos antes de criar o Fantasma, o autor de hq Lee Falk lançou as aventuras de um mágico chamado Mandrake. Ao passo que foi baseado em um mágico de mesmo nome que ele conheceu. Bem como o mesmo visual que o personagem tem. O bigode fino, cartola, fraque e capa vermelha. Assim, o herói viajava por vários cantos do mundo ao lado de seu forte ajudante africano Lothar. Mas que com o tempo tornou-se príncipe de uma nação. Assim como a bela Narda, que fazia o papel de mocinha. Assim como a Diana Palmer do Fantasma. Sua morada era uma mansão cheia de mistérios situada na exótica Xanadu.

Os poderes mágicos de Mandrake, no princípio de suas histórias, eram reais. Uma vez, o herói derrotou um vilão com a alcunha de “O Cobra “, o transformando no referido réptil. Com o tempo, ele passou a se um mero ilusionista. Que, segundo a expressão usada pelo próprio autor, “gesticulava hipnoticamente”. Assim, criava truques que confundiam os criminosos que ele enfrentava. Isso, na minha opinião, minou bastante o potencial do personagem. Que certamente deixou de ser um mago de verdade, tal qual o Doutor Estranho, da Marvel.

Quando o Espírito-que-anda casou-se com Diana Palmer, Mandrake e Lothar foram convidados para o evento histórico (o famoso “Casamento do Fantasma”).E as criações de Lee Falk juntaram forças com o herói espacial Flash Gordon, de Alex Raymond, para combater as hostes do perverso imperador Ming, em uma série de animação conhecida no Brasil como “Defensores da Terra “.

Mauro Torres
One comment
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.