fbpx
Carregando...
curiosidade

Homem de Ferro e a guerra do Vietnã

A Guerra do Vietnã, também conhecido como Segunda Guerra da Indochina. Chamada no Vietnã de Guerra de Resistência contra a América. Ou simplesmente Guerra Americana. Aconteceu em Laos e Camboja no Vietnã. De 1º de novembro de 1955 até a queda de Saigon, em 30 de abril de 1975. A segunda das Guerras da Indochina. Oficialmente, travada entre o Vietnã do Norte e o governo do Vietnã do Sul. O exército norte-vietnamita era apoiado pela União Soviética, China e outros aliados comunistas. Enquanto os sul-vietnamitas eram apoiados pelos Estados Unidos, Coreia do Sul, Austrália, Tailândia, e outras nações anti-comunistas. Nos EUA, havia o medo do chamado “A Teoria do Dominó”. Teoria que postula caso um país, ou região, caísse para o comunismo, os países com os quais esse fizesse fronteira iriam cair em seguida.

Homem de Ferro surge em 1963, no meio do conflito da Indochina.

No entanto, até esse momento os EUA só davam suporte enviando armamento e assessórios militares. Assim não se envolviam diretamente no conflito. Não por menos, o Homem de Ferro era um vendedor de armas e que lucrava com a guerra. Os EUA passariam a ter uma participação com envio de tropas a partir de 1964. Embora foi através de um episódio que até hoje é polêmico sobre se realmente aconteceu do jeito que é descrito.

A versão original acontece durante a guerra do Vietnã. Nela o inventor e empresário Tony Stark foi vítima de uma explosão de granada. Stark sobreviveu à explosão. Mas os estilhaços do explosivo se alojaram próximo ao seu coração. Ao passo que sua vida estava sob ameaça. Assim foi capturado e levado até o líder Wong Chu. Restavam apenas alguns dias de vida para o americano, e Wong Chu o forçou a criar uma poderosa arma. Tony não criou uma arma e sim algo que o mantivesse vivo e permitisse derrotar os captores. Outro gênio, o professor Ho Yinsen também se encontrada preso . Tony revelou seu plano ao professor, e este ajudou o gênio bilionário.

O velho professor pegou uma metralhadora assim que percebeu os homens de Wong Chu. Contudo acabou sendo fuzilado. Ainda assim garantiu tempo suficiente para que Stark se recuperasse e se acostumasse a usar a armadura.

Originalmente, Tony Stark colaborava com as forças armadas americanas. A fim de desenvolver armas e máquinas para que as usasse na Guerra Fria. Seus inimigos frequentes eram os comunistas como Dínamo Escarlate, Homem de Titânio, Viúva Negra e claro, o Mandarim. Exatamente, a Viúva Negra que ficou famosa no UCM. Ela começou como vilã. Basicamente, era um conflito puramente ideológico de Capitalismo vs Comunismo. Chegou ao ponto de enfrentar Kruschev. Já que era um político de influência que chegou a ser o Primeiro Ministro da URSS.

Contudo EUA perdeu a guerra. E assim um legado negativo muito forte se instaurou no país.  Stan Lee chega até a pedir desculpas sobre o contexto da criação do Homem de Ferro. Fala que naquela época acreditava que era tudo uma questão de uma simples luta do bem contra o mal. Não via a complexidade da situação.

Ainda assim o Homem de Ferro permaneceria na luta contra o comunismo.

E a URSS cai no início da década de 90. Assim, muito de seus vilões foram caindo no esquecimento. Mas tidos como antigos soldados soviéticos que não aceitaram o fim da URSS antes disso.

Em 2008, fizeram mudanças de contexto para a sua versão cinematográfica na pele do Robert Downey Jr. Uma modernizada de certa forma. Troca-se os vietcongs  pelos terroristas do oriente médio. Foi pouco depois da queda das Torres Gêmeas. E ainda teve a guerra do Iraque que derrubou Saddan Hussein. Bem como a caçada ao Osama Bin Laden e surgimento do ISIS. Embora esse ainda não fossem tão fortes. De fato, usaram o medo do terrorismo como um todo.

No entanto, os filmes da Marvel nunca tiveram um aprofundamento no roteiro. Então toda essa questão foi muito explorada. A falta de desenvolvimento nos roteiros, gera muitos problemas para os filmes. Essa é a famigerada “fórmula Marvel”. Mas pelo menos neste caso, pode-se dizer que foi uma decisão acertada.

Fontes – Wikipedia, Nerdologia e vídeos da Débora Alladin

Texto que serviu de base aqui

Um comentário
  1. Dennys Sobral

    Mais um exemplo interessante de como o contexto histórico influenciou na criação de muitos dos heróis e vilões dos quadrinhos pelo mundo!!
    Belo texto!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.