Loading...
Sem categoria

Angelo Agostini – Pionerismo dos Quadrinhos Nacionais

Angelo Agostini, nascido em oito de Abril de 1843, em Vercelli, Itália. Certamente que foi o responsável por trazer os quadrinhos para o Brasil. Angelo viveu até os seus dezesseis anos em Paris e no ano de 1859, mudou-se para São Paulo com sua mãe.

Deu início a sua carreira de cartunista, escritor, desenhista, crítico e pintor no ano de 1864 com o título “Diabo Roxo”. Dessa forma, contava com a presença de Luís Gonzaga Pinto da Gama e Sizenando Barreto Nabuco de Araújo. Bem como textos do poeta abolicionista Luís Gama. Em 1866, junto com Américo de Campos e Antônio Manuel Reis; ele lança um novo título chamado “Cabrião”. Contudo, este não teve uma boa repercussão devido aos “ataques” do cartunista às elites escravocratas e ao clero paulista. Entretanto, o foco principal era a guerra do Paraguai. Assim o periódico veio a falir no ano seguinte.

Ao seu mudar para o Rio de Janeiro ele passa a colaborar com o periódico “O Arlequim”, em 1867.  Na revista “Vida Fluminense”, em 1868; onde pela primeira vez ele publica uma história infantil de sua autoria “Nhô Quim” ou “Impressões de uma Viagem à Corte”.  Entre 1869 e 1875, trabalha como colaborador na revista “O Mosquito”.

Em primeiro de Janeiro de 1876 ele funda a “Revista Ilustrada“, onde cria em 1883 sua personagem mais célebre, Zé Caipora em “As aventuras de Zé Caipora“.

Então o artista dirige a “Revista Ilustrada” até 1888, quando parte para a Europa, deixando também a série de Zé Caipora no 35º capítulo. Um dos motivos de sua partida é por ter engravidado sua aluna de desenho, Abigail.

Em 1895 Agostini retorna ao Brasil e logo retoma a sua personagem, republicando-a em “Dom Quixote”. Mais tarde ele faz uma nova republicação pela editora O Malho, em 1906. Por essa mesma editora o cartunista é um dos responsáveis pela criação da revista “O Tico-Tico”. O artista trabalha no O Malho até a data de seu falecimento dado em 23 de Janeiro de 1904.

O seu nome serviu de inspiração para a Associação de Quadrinhos e Caricaturistas do Estado de São Paulo (ACQ-ESP), para a criação de um prêmio concedido anualmente aos melhores do ramo (Prêmio Angelo Agostini). Associação essa fundada pelo próprio Agostini no ano de 1984 e instituir o dia 30 de Janeiro com o Dia Nacional do Quadrinho.

Escrito por Gabriel Albuquerque (“Bukerke”)

Consiga já o seu
Consiga já o seu
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.