Loading...
Sem categoria

Marvel Comics

A Marvel é uma editora estadunidense de histórias em quadrinhos e recentemente (2009) foi comprada pela Walt Disney Company pelo valor de 4 milhões de dólares. Uma das transições mais caras desse universo. Com sede em Nova York, a editora é uma das mais importantes do mundo dos quadrinhos sendo a líder em vendas e tendo criado muitos dos mais importantes heróis, anti-heróis e vilões das HQ.
A editora foi fundada no ano de 1930, por Martin Goodman, e recebeu o nome de Timely Comics. Martin era editor e começou o seu negócio vendendo histórias de faroeste e, se aproveitando do crescimento das histórias em quadrinhos, expandiu o seu negócio, assumindo o cargo oficial de editor-executivo e gerente de negócios enquanto eu sócio, Abraham Goodman, ocupou o cargo de publicador. Somente em 1939, saiu a primeira publicação oficial da editora com o nome de Marvel Comics. Nessa publicação aparece pela primeira vez o Tocha Humana Namor. Na segunda edição, o nome da revista muda para Marvel Mistery Comics.
No ano de 1941, o primeiro editor e roteirista da revista Marvel, Joe Simon, se junta com Jack Kirby para criarem o primeiro herói patriota da Timely, Capitão América. Com o sucesso rápido do herói, a editora se torna muito conhecida. Nesse mesmo ano, devido a algumas divergências internas, Simon deixa a Timely. Goodman então resolve chamar o seu auxiliar de escritório em geral, Stanley Lieber (que já escrevia com o pseudônimo de “Stan Lee”), para ser o editor provisório da linha de quadrinhos.

Após a 2ª Guerra Mundial, a Timely se viu obrigada a mudar de ramo devido à drástica queda dos quadrinhos de heróis. A editora passou a publicar histórias de horror, faroeste, humor, crime, guerra, romance, espionagem e até aventuras medievais. Goodman resolveu publicar com o nome “Atlas”. Porém, ao invés de inovar, o novo nome continuou seguindo as tendências da televisão e do cinema. A editora ainda tentou, sem sucesso, ressuscitar alguns heróis no ano de 1953, como Capitão América, Tocha Humana Namor.
Vendo que não obteve sucesso com o nome “Atlas” e com o sucesso que a sua maior concorrente, a DC Comics, estava fazendo, revivendo os super-heróis (principalmente com a Liga da Justiça), Goodman começa a renascer os seus heróis. Um dos principais responsáveis por isso foi uma das maiores duplas que já existiu no ramo: Stan Lee e Jacck Kirby. Os dois foram responsáveis pela criação do Quarteto Fantástico. Com o enorme sucesso dessa criação, as portas se abriram para a criação de outras personagens. Na época uma das publicações de mais destaque foram os gibis do Homem Aranha. Os quadrinhos da Marvel se distinguiam dos demais devido a caracterização das personagens, em sua maioria eram humanizadas e viviam e conviviam com dilemas que os leitores conseguiam se identificar. E foi dessa forma que a editora conseguiu revolucionar as histórias em quadrinhos.
Na década de 70, houve outra queda no mundo dos quadrinhos, porém a empresa conseguiu contornar com uma estratégia de marketing na distribuição e com a renovação do título X-Men. Já na década de 80, havia problemas com as datas de publicação, todavia o diretor da época, Jim Shooter, conseguiu contornar ajudando a aumentar mais ainda as vendas. Nessa mesma época, a editora comprou os estúdios de animação DePatie-Freleng Enterprises (estúdio responsável pela animação Pantera Cor de Rosa) e o rebatizou com o nome de Marvel Productions Ltda. Nesse momento, começou a criação de desenhos animados de sucesso como G.I. Joe e Transformers.
Na década de 90, mais uma vez, a empresa passou por problemas financeiros com acusações de que Ronald Perlaman (atual presidente na época) havia tirado todo o dinheiro para proveito próprio. As acusações afetaram as empresas de distribuição, levando algumas ao fechamento. Somente em 1997, com o controle da empresa sendo entregue a Isaac Perlmutter (proprietário da Toy Biz) e a seu sócio Avi Arad, há uma revitalização da edição e distribuição dos quadrinhos. Além disso, licenças de algumas personagens foram cedidas para as telonas: 1ª trilogia Homem Aranha, 1ª trilogia X-MenWolverineQuarteto FantásticoHulk, trilogia Homem de Ferro, trilogia Thor (apesar do 3º filme ainda não ter saído), Justiceiro Blade.
Já no novo século, alguns acontecimentos importantes, como a sua retirada da Comics Code Authority e a criação de duas linhas: a adolescente (Marvel Knights) e a adulta (MAX), marcam a história da empresa. Em 2002, há o fechamento com Hollywood para as adaptações para o cinema. Em 2006, ela lança uma das sagas mais importantes e famosas de sua história: A Guerra Civil. E, em 2009, ocorre o maior e mais importante fato histórico da editora: a sua compra pela Walt Disney Company por, nada mais nada menos, que 4 bilhões de dólares em dinheiros e ações. A maior compra realizada no mundo dos quadrinhos!
Essa transição foi o fator que dividiu fãs. Alguns alegam que os heróis passariam a ter uma imagem mais infantil, já que em sua maior parte a Disney é associada à animações para crianças. Outros alegam que, com a tecnologia e recursos financeiros que a Companhia detém, só faria melhorar tanto os quadrinhos como os filmes.

E você? O que acha?

Escrito por Gabriel Albuquerque
Revisado e corrigido por Penélope

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.