Loading...
Sem categoria

Jack Kirby – O Braço Direito de Stan Lee

              Que o Stan Lee é um dos maiores gênios do mundo dos quadrinhos ninguém duvida disso, mas, durante boa parte da sua carreira, houve outro nome de peso: Jacob Kurtzberg, mais conhecido como Jack Kirby (para ver Stan Lee clique no link)
Nascido no dia 28 de agosto de 1917 em Nova York, Jack foi um renomado desenhista, arte-finalista, roteirista e editor de várias HQ. O início da sua carreira se deu no ano de 1935 fazendo trabalhos para os Estúdios Fleisher onde ele fazia as sequências para o famoso desenho Popeye. No ano seguinte ele se juntou ao Lincoln Newspaper Syndicate onde ficou até o ano de 1938, quando o jornal faliu. Poucos anos depois, ao conhecer o freelancer Joe Simon os dois começaram a criar HQ e vende-las para editoras. A primeira personagem de peso criada que virou sucesso foi o patriótico Capitão América, vendido para a Timely Comics (a antiga Marvel Comics – link) em 1941.
A dupla Simon&Kirby se tornou famosa devido aos seus quadrinhos empolgantes de super heróis e muito devido às técnicas cinematográficas e à forma de quebrar quadros sequenciais de Kirby. Os seus quadrinhos eram marcados por um exagerado senso de ação. Essas características fizeram com que o título Capitão América tivesse um estrondoso sucesso em pouco tempo. Após dez anos a serviço da Timely, a dupla muda-se para a DC Comics, onde passam a trabalhar com a famosa personagem Sandman do título Adventure Comics. Entre outros trabalhos, os dois artistas também produziram Boy Commandos, Legião Jovem Manhunter.
Por causa da Segunda Guerra Mundial, todos os quadrinhos de super heróis tiveram uma queda de produção e a famosa dupla teve que optar por mudar de gênero. O grande sucesso dos dois foi a revista de romance chamada Young Romance Comics. Eles produziram também títulos do estilo terror, crime, humor e faroeste, porém nenhum deles fez grande sucesso como faziam as de heróis. Simon decidiu desfazer a dupla, já que a censura os impediam de publicar suas criações e o mercado de quadrinhos se encontrava estagnada. Kirby insistiu em continuar no mundo das HQ e passou a reinventar a personagem Arqueiro Verde, do título Adventure Comics, e se arriscou com a criação do clássico Challengers of The Unknow.
Em 1961, já na atual Marvel Comics, Jack desenhou uma série de histórias de terror, monstros e ficção cientifica que fizeram grande sucesso de forma rápida devido ao visual bizarro das criaturas alienígenas. Graças a esse sucesso, o artista foi convidado pelo diretor na época, Martin Goodman, e pelo editor, diretor de arte e escritor Stan Lee a voltar a trabalhar com quadrinhos de heróis. E foi nesse momento em que Kirby, que já era muito conhecido, gravou definitivamente seu nome na história das HQ. Ele teve participação em praticamente todos os trabalhos de peso do Stan Lee e da Marvel Comics. Podemos citar aqui O Quarteto Fantástico, Thor, Hulk, Homem de Ferro, X-Men (os originais), Surfista Prateado, Os Vingadores, Doutor Destino, Galactus, Magneto, Pantera Negra, entre muitos outros.
Era uma parceria de sucesso até o começo dos anos 70, onde Kirby teve uma briga com Lee e Goodman. Essa briga o levou a retornar para a DC Comics, onde produziu vários títulos com o seu selo, “Jack Kirby’s Fourth World. Novos Deuses, Senhor Milagre, O Povo da Eternidade, OMAC, Kamandi, The Demon; foram alguns dos títulos do artista. Ele também fez um último trabalho com seu ex-parceiro Simon, no qual os dois fizeram uma releitura da personagem Sandman. Ele ainda retorna a Marvel Comics uma última vez para trabalhar com o título Capitão Améria, só que agora escrevendo e desenhando o mesmo.

            No dia 6 de fevereiro de 1994, Jack Kirby morre de insuficiência cardíaca em sua casa na Califórnia.

 

Escrito por Gabriel Albuquerque
Revisado e corrigido por Penélope

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.