Loading...
Sem categoria

Dragon Ball e sua simplicidade

Porque as vezes menos, é mais

Uma briga constante no meio entre fãs de animes e mangás, é entre DBZ e Naruto, alegando que qualquer coadjuvante de Naruto tem mais camadas que os personagens de DBZ tudo. Mas simplesmente ficar incrementando um personagem para que ele fique mais complexo e trazer muito mais elementos para a história não geram qualidade por si só. Não adianta nada se as camadas não forem bem trabalhadas. É bem comum histórias que visam levar a reflexão mas param na superficialidade ou não desenvolvem bem a narrativa.

Tanto Naruto quanto Dragon Ball tem suas qualidades e defeitos, mas aqui não vamos tentar estabelecer qual das duas é melhor. No anime DBZ, a história começa a ter uma nova pegada, se tratando do anime, isso é melhor estabelecido em comparação ao mangá, que não é dividido. Até porque na verdade, esta pegada amis ação e porrada começa já no último arco de Dragon Ball  e o ar de aventura ainda é muito forte no início de DBZ como a parte do Kuririn e Gohan em Namekusei, que é mais da metade da saga.

Mas nós temos personagens bem estabelecidos, com designs bons, objetivos bem estabelecidos, personalidades bem determinadas, e a trama tem uma premissa simples. A vantagem, é que acaba tendo um alcance de público maior, é uma obra focada em entretenimento, sem se preocupar em transmitir valores e isso não significa que não transmita. Podemos pegar as lutas, que são simples, não precisando de serem explicadas como se fossem uma batalha de xadrez onde não existo o risco de personagens com técnicas e/ou habilidades com definições complicadas de serem entendidas ou até difíceis de acharem um ponto fraco que o permitisse ser derrotado, dificuldade até mesmo para os próprios autores que podem estabelecer uma habilidade tão apelona, que o próprio autor não sabe como se derrotar quem possui tal habilidade.

E temos um dos melhores vilões de animes e mangás, o Freeza. Um vilão que amamos odiar, que nos metia medo e raiva, que nos fez transformar em SSJ junto ao Goku. Ele não tinha um background complexo, na verdade, até hoje pouco se sabe o seu passado e origem. Sua relação com os Sayadins é simples porém bem definida. Seus objetivos não tem uma explicação complexa de suas motivações, é simplesmente alguém ganancioso que quer poder. E por mais sádico e monstruoso que ele se mostre, não é mostrado “de graça” para forçar a barra e dizer que ele é perigoso. Se não se meter no caminho dele (ou não ter o azar de “fazer parte deste caminho”), ele vai te deixar para lá, mas se o atrapalhar, vai ser sádico e matar lentamente. Ainda assim, não é burro, visando o império que queria, chegou a oferecer um trabalho pro Goku.

Dragon Ball é uma história sem grandes pretensões, nisso podemos inclusive comparar aos filmes blockbusters, que apostam em fórmulas simples que permitem um maior alcance de público, visando apenas entreter. Mas a obra ainda assim tem os momentos marcantes que serviram de influência para várias outras obras, inclusive Naruto, e construir estes momentos, é um verdadeiro desafio.

Consiga já o seu
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.